Negociação de dívidas em bancos

05 de junho de 2014



Um tema recorrente na vida de muitos empresários são as negociações de dívidas com bancos. Pensando nisso, o advogado Cristiano Pessoa Souza foi convidado para apresentar o tema na reunião quinzenal do CDL Jovem, realizada nesta quarta-feira, 04, na sede da CDL/BH.

\"É muito comum, por conta da abusividade das taxas bancárias, o empresário não conseguir sair das dívidas e acabar pagando somente as taxas acessórias\", explicou o advogado. Segundo Pessoa, quando o empresário chega nesse nível é muito importante avaliar as possibilidades de negociação das dívidas.
Ele explicou que existem por parte dos bancos as cobranças judiciais e extra judiciais. As ações extrajudiciais são as mais rápidas e baratas, que são as cartas de cobranças, telefonemas e contato pessoal. Já as judiciais se dividem nas ações de execução e as de monitória, que podem levar até a penhora de bens.

Um alerta que Pessoa faz é sempre atentar-se para o que está escrito nos contratos, porque a maioria das decisões judiciais leva em conta aquilo que está previsto neles. Outro ponto importante é o diálogo. O advogado explica que para o banco é muito mais vantajoso renegociar a dívida, receber o capital de volta e coloca-lo para circular do que ter aquela dívida perdida.
Leia mais: http://www.cdlbh.com.br/portal/3340/Noticias_CDL_BH/Negociacao_de_dividas_em_bancos