Reforma Política

02 de outubro de 2013

A reunião quinzenal do CDL Jovemcontou com a presença do Deputado Estadual Lafayette Andrada (PSDB) que discursou sobre o tema daReforma Política para os presentes. A reunião foi realizada nesta quarta-feira, 02 de outubro, na sede da CDL/BH.


Andrada explicou que o assunto tomou dimensão nacional depois que o tema foi um dos assuntos abordados nas manifestaçõespopulares do mês de junho. Apesar disso, com o desenrolar dos fatos, entre eles a atitude da PresidenteDilma Rousseff de propor umplebiscito para votar sobre o tema, o assunto como um todo acabou sendo desviado do seu foco. \"Na verdade, o que foi proposto no plebiscito e que a mídia e todos discutiram foi a Reforma do Sistema Eleitoral, que é uma parte da Reforma Política\", expôs.

Segundo o deputado, o Sistema Eleitoral amplamente discutido refere-se à mudança do sistema atual, que é de eleição majoritária, ou seja, são eleitos aqueles políticos que possuem mais votos e que estejam em partidos com maior bancada na Câmara e Senado ou em partidos pequenos coligados a esses partidos maiores. \"Não há um consenso, alguns políticos apoiam a mudança desse sistema para o voto distrital, outros para o distrital misto e outros para lista fechada, por isso, eu acredito que a Reforma Política nunca sairá\", argumentou.

Além do Sistema Eleitoral, a Reforma Política engloba também diversos assuntos, como o fim dascoligações dos partidos, a manutenção de quatro anos ou a mudança para cinco anos para os mandatos políticos, o fim ou permanência das reeleições e o polêmico financiamento público de campanhas.

Neste ponto, o deputado explica que existe muita desinformação sobre o assunto, em que os cidadãos acreditam que financiarão as campanhas políticas dos partidos. \"Hoje em dia, eleição é um processo caríssimo, que nenhuma pessoa física tem condições de pagar. Sairá na frente aquele político que é financiado por grandes corporações, neste caso os interesses irão falar mais alto. Eu sou favorável ao financiamento público onde os políticos se igualam e acaba com o jogo de interesses em cima da vontade da nação\", explicou. 
 
O deputado finalizou sua participação na reunião do CDL Jovem deixando a mensagem que, por mais complicado e chato que pareça, é necessária a participação e o interesse pela política, por que o futuro de todos nós e da sociedade passa por meio dela.